brVIC

Ao iniciar o segundo semestre deste ano, embora vejamos o Brasil afundado em problemas gigantescos de ordem política, econômica e social, começamos a viver uma sensação de maior otimismo e as nuvens de tempestade dão a impressão de estarem se dissipando.

No campo da política, a eleição de Rodrigo Maia para a presidência da Câmara dos Deputados preencheu a cadeira vaga da Vice-Presidência da República, assim, em caso de confirmar-se o impedimento de Dilma Rousseff e Michel Temer assumir definitivamente a presidência, o país terá como vice-presidente um nome sem envolvimento em crimes de corrupção que poderá assumir a cadeira da Presidência em caso de Temer vir a ser também impedido. Isso não deixa de ser uma grande conquista, depois do quadro quase surrealista com que o país conviveu nos últimos meses: a presidente afastada Dilma Rousseff investigada por crimes de responsabilidade e crimes eleitorais; seu vice Michel Temer assumindo interinamente a presidência também podendo ser acusado pelos crimes eleitorais da chapa que os elegeu; e os presidentes da Câmara e do Senado Eduardo Cunha e Renan Calheiros investigados por crimes de corrupção. Resumindo, não havia ninguém legalmente capacitado a assumir com segurança constitucional a cadeira da Presidência da República.

Na economia as medidas tomadas pela equipe econômica do Presidente Interino dão sinais positivos, começando a atrair os investidores internacionais, o que aquece o mercado e melhora as previsões para o futuro imediato, embora muitos dos problemas deixados pelos governos petistas ainda persistam, como o desemprego, os juros altos, a falta de crédito, a inflação e o endividamento das famílias brasileiras. Com mais investimentos a indústria, comércio e serviço interrompem o circulo vicioso de demissões, interrompendo a depressão e estabilizando o quadro, medida fundamental para iniciar-se a recuperação e um novo ciclo de crescimento econômico.

Esperemos que a Olimpíada que já vai iniciar transcorra em segurança e que as obras hiperfaturadas não tragam maiores vexames à imagem do país além dos já causados. Que o evento olímpico traga um pouco de alegria ao nosso povo sofrido, e que, depois dele, a luz que já se vê no fim do túnel brilhe com força, apontando para um futuro melhor.